Links de Acesso

Fundação Dissengomoka diz que Governo deve começar por incluir duas crianças orfãs nas escolas em cada munícipio.

Uma organização não governamental angolana de apoio aos órgãos disse estar disposta a receber mais órfãos, mas quer que o Governo deve assumir também um papel de maior apoio a essas crianças.

A Fundação Dissengomoka está a formar crianças órfãs com idade escolar entre 5 e 10 anos.

O responsável Sebastião Alexandre disse que a situação dos órfãos em Angola é agravada pelo facto de o país ter atravessado um período de guerra em que muitas crianças perderam os seus pais.

Alexandre apelou ao Governo da província, através do Ministério da Assistência e Reinserção Social (Minars), para fazer um levantamento em todos os municípios da província no sentido de incluir pelo menos duas crianças no sistema de ensino gratuito em cada município numa primeira fase.

A organização já existe há mais de 10 anos e actua no campo de ensino e formação profissional.

O também docente universitário revelou estar em curso um projecto para a construção de um colégio e um internato especifico para as crianças órfãs nos próximos anos.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG