Links de Acesso

Ondjaki vence prémio José Saramago

  • Redacção VOA

Ondjaki

Ondjaki

"Os Transparentes" é a segunda obra do autor angolano a ganhar um prémio este ano

O escritor angolano Ondjaki foi galardoado com o Prémio José Saramago pelo romance “Os Transparentes".

O anúncio do prémio foi feito no mesmo dia em que era publicado o seu novo livro, “Uma escuridão bonita”, com ilustrações de António Jorge Gonçalves.

Ainda este ano Ondjaki tinha já recebido o Prémio Fundação Nacional do Livro Infantil, pela obra de ficção juvenil “A bicicleta que tinha bigodes”, que lhe tinha já valido o Prémio Bissaya Barreto, no ano passado.

Ondjaki é o pseudónimo literário de Ndalu de Almeida, que se estreou literariamente em 2000 com o livro de poesia “actu sanguíneu”, o qual lhe valeu uma menção honrosa do Prémio António Jacinto, nesse mesmo ano.

Nascido em Luanda há 36 anos, Ondjaki tem publicados vários títulos nas áreas de poesia, conto, novela, romance e teatro, e assinou, em 2006, com Kiluanji Liberdade, o documentário “Oxalá cresçam pitangas”.

O escritor junta o Prémio Saramago a outros galardões já recebidos, nomeadamente o Prémio António Paulouro, em 2005, pelo livro de contos “E se amanhã o medo”, o Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco da Associação Portuguesa de Escritores, pela obra “Os da minha rua”, em 2007, o Grinzane for Africa- young writer, o brasileiro Jabuti, na categoria juvenil, pela obra “Avó Dezanove e o segredo do soviético”, em 2010, e ainda o angolano Caxinde do Conto Infantil, pelo título “Ombela, a estórias das chuvas”, em 2011.

Ondjaki é autor de 19 títulos e as suas obras estão traduzidas em francês, espanhol, italiano, alemão, inglês, sério, polaco e sueco.
XS
SM
MD
LG