Links de Acesso

Oi brasileira rejeita oferta de compra da PT por Isabel dos Santos


A companhia brasileira não quer mudar acordos como a oferta de dos Santos exige

A companhia de telecomunicações brasileira Oi rejeitou considerando “inaceitável” uma tentativa de fusão da sua parceira Portugal Telecom (PT) dizendo que a oferta da empresaria angolana Isabel dos Santos iria impedir a Oi de vender os seus bens a um rival.

Isabel dos Santos lançou uma oferta de aquisição da PT numa tentativa para impedir uma oferta de 7 biliões de dólares feita pelo grupo francês Altice para a compra dos bens da PT.

A Oi quer poder negociar directamente com a Altice. Todavia, para os analistas, a razão da atitude da Oi poderá estar relacionada com o aumento inesperado do preço das acções da PT numa tentativa para que haja uma oferta de compra da PT mais elevada. Em comunicado a Oi dizia também que não ia alterar quaisquer acordos existentes para acomodar as condições da oferta da empresaria angolana.

Um porta-voz de Isabel dos Santos, primogénita do presidente de Angola, disse que a oferta da empresaria se destinava a dar-lhe participação na Oi e para oferecer uma solução “nacional” à PT.

A Oi anunciou no ano passado uma fusão das redes de telefone e de televisão por cabo com a PT.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG