Links de Acesso

OGE: Economistas defendem cortes na defesa e investimentos na área social

  • Manuel José

Forças Armadas Angolanas

Forças Armadas Angolanas

Orçamento Geral de Estado para 2016 começa a ser debatido hoje na Assembleia Nacional.

Enquanto os deputados preparam-se para analisar aquele instrumento que aponta para um ano difícil em 2016, especialistas ouvidos pela VOA defendem cortes em áreas como o da defesa e um aumento real no sector social.

O economista Sapalo António considera que o aumento que se verificou na fatia atribuída ao sector da defesa e segurança já não faz sentido.

"Há determinadas despesas que deveriam ser dispensadas, como as despesas para adquirir material bélico, devemos modernizar sim a nossa defesa, mas numa perspectiva racional", defendeu António, recomendando um investimento maior na área social.

Para aquele economista, "não se investe integralmente nos projectos sociais, só vermos o enriquecimento ilícito dos agentes públicos provinciais e nacionais porque não há fiscalização rigorosa e temos um sistema de justiça que não é independente".

Faustino Mumbica, também economista, coloca algumas reticências na distribuição do OGE, principalmente no sector social.

"Todo cenário que se desenha à volta deste OGE é duvidoso, estamos a falar de um OGE cifrado à volta dos 4 mil milhões de euros e à primeira a primeira vista parece ter havido aumento do sector social, mas na prática se tivermos como referencia os anteriores orçamentos, o bolo reservado à área social mantém-se no mesmo nível ou é até inferior", concluiu Mumbica.

A Assembleia Nacional discute a partir de hoje o OGE para 2016.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG