Links de Acesso

Adminstração Obama expulsa 35 elementos dos serviços de informações russos

  • Redacção VOA

Presidente Barack Obama

Presidente Barack Obama

As sanções são em resposta a "uma campanha de assédio a diplomatas americanos em Moscovo".

Os Estados Unidos ordenaram nesta quinta-feira, 29, a expulsão de 35 diplomatas russos e encerraram duas instalações daquele país em Nova York e Maryland em resposta ao que a Administração Obama diz ser uma campanha de assédio a diplomatas americanos em Moscovo.

O Presidente Barack Obama divulgou uma declaração sobre as medidas, lembrando que a sua administração avisou em outubro que a Rússia levou adiante acções que pretendiam interferir no processo eleitoral americano de 2016.

"O roubo de dados e a exposição de informações durante a eleição só podem ter sido coordenados pelos níveis mais elevados do Governo russo", escreveu Obama

Os diplomatas russos receberam uma notificação para deixarem os Estados Unidos em 72 horas e o acesso às instalações foi negado a cidadãos russos.

O Governo americano declarou que não vai parar por aí e que tomará uma série de medidas contra a Rússia, algumas das quais não serão tornadas públicas.

Obama afirmou que as acções são uma resposta apropriada aos "esforços para danificar interesses dos EUA violando normas internacionais de comportamento".

O Presidente americano adiantou ainda que vai providenciar um relatório para o Congresso nos próximos dias sobre “os esforços russos para interferir em nossa eleição, bem como uma ciberatividade maliciosa relacionada ao nosso ciclo eleitoral em eleições anteriores”.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG