Links de Acesso

Obama recebe primeiro-ministro da Ucrânia na quarta-feira

  • VOA Português

Primeiro-ministro ucraiano Arseniy Yatsenyuk

Primeiro-ministro ucraiano Arseniy Yatsenyuk

O encontro em Washington é uma demonstração clara do apoio dos Estados Unidos ao Governo da Ucrânia.

O primeiro-ministro interino ucraniano Arseni Iatseniouk reune-se na quarta-feira, 12, com Barack Obama, em Washington, a convite do presidente norte-americano para discutirem a crise em Kiev e a situação da pensínsula da Crimeia.

"Os dois mandatários discutirão uma solução pacífica à intervenção militar da Rússia na Crimeia que possa respeitar a soberania da Ucrânia e a sua integridade territorial", declarou o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney.

Entretanto, o primeiro-ministro interino ucraniano garantiu hoje que a Ucrânia não vai ceder nenhuma parte da pensínsula da Crimeia à Rússia.

"É a nossa terra, não vamos ceder nem um centímetro. Que a Rússia e o seu presidente o saibam", declarou Arseni Iatseniouk, perante centenas de apoiantes durante um discurso num comício que marca o 200º aniversário do nascimento do poeta Taras Chevtchenko, símbolo da independência do país.

Piutin telefona a Merkel e Cameroon

Por outro lado, o presidente russo Vladimir Putin, telefonou neste domingo, 9, à chanceler alemã Angela Merkel e ao primeiro-ministro britânico David Cameron para discutir a crise na Ucrânia e o referendo na Crimeia.

"Os líderes trocaram pontos de vista sobre os esforços possíveis da comunidade internacional para normalizar a situação na Ucrânia", afirmou o Kremlin, em comunicado, citado pela Reuters.

Putin voltou a defender que as acções russas na Crimeia respeitam a lei internacional e visam proteger o povo russo que vive na pensínsula, assim como a legitimidade da consulta popular sobre a anexação da Crimeia à Rússia.

Apesar das diferentes opiniões, os três líderes internacionais concordaram quanto à necessidade de "evitar a escalada da tensão e normalizar a situação" na Crimeia.

XS
SM
MD
LG