Links de Acesso

Obama diz que Cuba não foi retirada ainda da lista de patrocinadores do terrorismo

  • Redacção VOA

Obama e a primeira-ministra da Jamaica Portia Simpson-Miller

Obama e a primeira-ministra da Jamaica Portia Simpson-Miller

Departamento de Estado completou a sua revisão sobre estatuto de Cuba, mas Obama aguarda a posição dos seus assessores.

O presidente dos Estados Unidos Barack Obama reiterou hoje, 9, que o Departamento de Estado completou a sua revisão sobre a possível remoção de Cuba da lista de países que patrocinam o terrorismo, mas ainda não recebeu a recomendação dos seus assessores.

Na Jamaica, onde está de visita, Obama disse que não vai anunciar qualquer decisão sobre Cuba ainda.

Retirar Cuba da lista acabaria com um grande obstáculo nos esforços para restaurar os laços diplomáticos entre Washington e Havana, abrindo caminho para a reabertura de embaixadas que estão fechadas há 50 anos, e reforçar o momento para acabar com a isolamento dos Estados Unidos da ilha de regime comunista.

O presidente dos EUA determinou a realização de uma revisão após anunciar um avanço diplomático com Havana em 17 de Dezembro e prometeu agir rapidamente assim que receber a recomendação.

Cuba foi incluída na lista de patrocinadores do terrorismo - uma posição que compartilha com Irã, Sudão e Síria-- em 1982, quando auxiliava os combatentes marxistas na Colômbia e noutros países.

Após a sua passagem pela Jamaica, Obama vai viajar para o Panamá para participar da cimeira de líderes latino-americanos incluindo o presidente cubano Raúl Castro.

A reunião será a primeira desde que Obama lançou uma ofensiva para reiniciar as relações diplomáticas com Cuba no ano passado.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG