Links de Acesso

"O mundo deve ouvir a voz do Papa", disse Barack Obama


Papa Francisco e Barack Obama trocam presentes no Vaticano, Março 27, 2014

Papa Francisco e Barack Obama trocam presentes no Vaticano, Março 27, 2014

O Presidente Americano, Barack Obama, encontrou-se hoje, 27, pela primeira vez com o Papa Francisco, no Vaticano.

O encontro focou-se no compromisso de ambos na luta contra a crescente desigualdade no mundo. Mas a Rússia e as relações Itália/ Estados Unidos também estiveram em discussão, em Roma, onde Obama falou com os líderes do Governo italiano.

Barack Obama usou este encontro com o Papa como suporte à sua agenda económica nos Estados Unidos. Uma vez que ambos partilham a preocupação com a crescente desigualdade no mundo, a exclusão e a pobreza.

Em entrevista ao jornal italiano, Corriere dela Sera, Obama afirmou que ele o Papa podem até não concordar em tudo, referindo-se à questão do casamento homossexual, aborto e contracepção, mas defendeu que a voz do Papa Francisco é uma voz que o mundo deve ouvir.

O Papa desafia-nos. Disse o Presidente Obama. O Presidente americano destacou ainda que o importante desta reunião é o que ambos partilham e não as suas diferenças.

Obama e Papa Francisco trocaram presentes. O Papa recebeu uma caixa de frutas e sementes de vegetais do jardim da Casa Branca e Barack Obama recebeu uma encíclica, que prometeu ler na Sala Oval.

“Provavelmente vou lê-la na Sala Oval, quando estiver profundamente frustrado. Tenho a certeza que me dará força e me acalmará”, comentou sorrindo.

O encontro entre os dois líderes surgiu no âmbito da visita oficial de Obama à Europa, durante a qual se discutiu essencialmente o conflito entre a Rússia e a Ucrânia.

Barack Obama encontrou-se também com o Presidente e primeiro-ministro italianos, com os quais discutiu igualmente a questão da Ucrânia e a anexação da Crimeia à Rússia, deixando a mensagem de que espera que o Governo de Vladimir Putin escolha a via da diplomacia para resolver o conflito.

Em conferência de imprensa, o primeiro-ministro Matteo Renzi afirmou que a Itália não só se sente inspirada por Barack Obama, como quer fortalecer as relações com os Estados Unidos.

O Presidente americano viaja amanhã para a Arábia com o Secretário de Estado, John Kerry.
XS
SM
MD
LG