Links de Acesso

Americana Nada de Cuba para Flórida sem Gaiola Anti-tubarão


A nadadaora Diana Nyad

A nadadaora Diana Nyad

Nyad, de 61 anos, volta a tentar a proeza 33 anos depois de o tentar pela primeira vez

Nadadora Americana de longa distância, Diana Nyad, volta a tentar a proeza de ser a primeira pessoa a nadar de Cuba para as Florida Keys, sem gaiola de protecção contra tubarões.

Diana Nyad começou ontem, domingo, a sua travessia de 166 quilómetros pelo Estreito da Flórida.

Ao partir a nadadora descreveu a sua travessia de “momento simbólico” destinado a aumentar a compreensão entre os Estados Unidos e Cuba.

Esta maratona da natação deverá levar cerca de 60 horas e é um sonho de longa data acalentado por esta americana de 61 anos de idade. A acompanhar Nyad está uma equipa de apoio que se desloca em pequenos barcos.

Para conseguir a proeza, Nyad tem que completar a travessia sem fato especial de nadadora e sem equipamento especial. Contudo por perto haverá nadadores que tem por missão desencorajar os tubarões.

Nyad tenciona parar a cada 45 minutos por 20 segundos para se hidratar. Depois a cada hora e meia, para por dois minutos para um repouso e um snack. Mas em momento algum pode tocar num dos barcos de apoio ou ser assistida pela equipa.

Quando completar dois dias da sua maratona, Nyad terá que começar a tomar bebidas quentes para evitar a hipotermia. Apesar da temperatura da água rondar os 30-31 graus Célsius a hipotermia torna-se uma forte possibilidade depois de alguém estar muitas horas no mar.

Nyad tentou pela primeira vez esta travessia em 1978 quando tinha 28 anos de idade, mas dentro de uma gaiola para se defender dos tubarões que infestam as águas. Todavia, fortes correntes puseram cobro ao sonho, quando ela tinha percorrido apenas 32 dos 166 quilómetros que separam Cuba das Florida Keys.

XS
SM
MD
LG