Links de Acesso

Nuno Álvaro Dala em prisão preventiva

  • Coque Mukuta

Nuno Álvaro Dala

Nuno Álvaro Dala

Activista não compareceu ao tribunal.

O Tribunal Provincial de Luanda retirou a caução de prisão domiciliária ao activista Nuno Álvaro Dala, que, desde ontem, 7, encontra-se em prisão preventiva.

Dala integra o grupo dos 17 activistas que estão a ser julgados pelos crimes de rebelião e actos preparatórios de golpe de Estado.

O juiz tomou a decisão depois de Dala não se ter apresentado ao tribunal ontem, como forma de pressionar as autoridades a não continuarem a violar os seus direitosm, nas suas palavras.

Em entrevista à VOA, Geltrudez Piedade Raul Dala, irmã de Nuno Álvaro Dala, explicou que o activista está muito doente e decidiu não comparecer ao tribunal como forma de pressionar as autoridades a responder às suas solicitações.

“Desde que ele saiu da prisão preventiva que ele está muito doente, fez várias cartas e até agora não obteve nenhuma resposta”, conta Dala.

Apesar de estar preso há cerca de 24 horas, Geltrudez Piedade Raul Dala diz que a família não teve qualquer contacto como activista.

“Quando cheguei na esquadra me disseram para ir ver na Comarca de Viana ou no Comando Municipal, nós ainda não lhe vimos, mesmo eu como irmã, também não sei nada”. disse.

O Tribunal de Luanda decidiu na segunda-feira prescindir-se dos declarantes no julgamento dos 17 activistas acusados de rebelião e actos preparatórios de golpe de Estado.

O juiz Januário Domingos José transformou os declarantes em arguidos, enquanto adiou para a próxima segunda-feira, 14, a apresentação das alegações finais do julgamento.

Também ontem o juiz expulsou a maioria dos activistas do tribunal por se terem apresentado com uma camisa com a cara de um palhaço, em referência à acusação de Nito Alves que chamou o julgamento de uma palhaçada.

Desconhece-se se os activistas que ainda estão em prisão domiciliária poderão ser também processados por desobediência ou injúria à autoridade.

XS
SM
MD
LG