Links de Acesso

Huíla - Novas rotas de migração ilegal

  • Teodoro Albano

Grande Hotel da Huíla, no Lubango

Grande Hotel da Huíla, no Lubango

O comandante-geral da polícia nacional, comissário-geral, Ambrósio de Lemos, alertou, na Huíla, os efectivos da corporação a usar os serviços de inteligência para fazer face às novas rotas da imigração ilegal em Angola.

Segundo aquele oficial superior, essa foi uma das conclusões de um recente encontro de comandantes da polícia de Angola e da Namíbia para analisar os crimes transfronteiriços entre os dois países.

Ele referiu que a troca de informação e as operações conjuntas da polícia do Namibe, Cuando-Cubango e Cunene, que fazem fronteira com a Namíbia, será fundamental no combate ao crime nos dois países.

“Os barões (do contrabando de armas e drogas) procuram formas de fugir das autoridades, mas nós também temos que ser inteligentes de forma a que se possa fazer combate a estas tipicidades criminais,” disse o comandante.

Nalgumas ocasiões, a polícia angolana é questionada por se exceder na reposição da ordem. Para evitar situaçoes similares, Ambrósio de Lemos apelou para que a actuação contra o crime se efective com respeito a lei.

Se alguém "prevaricou devemos actuar, mas nunca baixar a dignidade deste homem (...) é preciso respeitar a vida de cada um,” alertou o comandante.

XS
SM
MD
LG