Links de Acesso

Novas infecções de Sida caíram 25 por cento em Moçambique em cinco anos

  • Redacção VOA

País continua entre os 10 mais afectados pela doença no mundo.

O número de novas infecções do vírus HIV-Sida em Moçambique reduziu 25 por cento nos últimos cinco anos, revelou nesta segunda-feira, 20, o ministro da Saúde, apesar de o país continuar entre os 10 países mais afectados pela doença no mundo.

De acordo com Mouzinho Saíde, a taxa de transmissão vertical é de 6,7 por cento e a prevalência em raparigas com idade entre 15 e 25 anos é três vezes mais alta que nos homens.

Ao intervir na reunião para divulgação de novas diretrizes no combate à doença nos Países Africanos de Língua Portuguesa, que se realiza em Maputo, o governante revelou que do total de 1,6 milhões de pessoas infectadas com a Sida em Moçambique, apenas 640 mil procuram tratamento e mais de um terço abandonam-no logo no primeiro ano.

A aposta do Governo moçambicano até 2030, segundo Saíde passa por aumentar o financiamento a programas de prevenção, como forma de controlar a propagação da epidemia, principalmente nas camadas mais jovens.

O Conselho Nacional de Combate à Sida reconheceu recentemente que o país pode não cumprir a meta de erradicação da doença até 2030, devido à falta de financiamentos dos programas de combate à epidemia.

XS
SM
MD
LG