Links de Acesso

Nomeação de Hillary Clinton é uma conquista de todas as mulheres, dizem líderes femininas africanas

  • Amâncio Miguel

Hillary Clinton

Hillary Clinton

Clinton foi confirmada na convenção dos democratas. Vai disputar o posto com Donald Trump, a 8 de Novembro.

Hillary Clinton é a nomeada do Partido Democrata para a disputa da Casa Branca. É um marco histórico: Primeira mulher norte-americana candidata à Presidência.

Vera Duarte, ex-juiza do Supremo Tribunal de Cabo Verde e escritora; e Luísa Diogo, ex-primeira-ministra de Moçambique e economista, consideram a nomeação uma conquista de todas as mulheres.

“Só o facto de ter sido nomeada pelos democratas, é um passo colossal; é um sinal forte para todas as mulheres ao nível mundial”, diz Diogo.

Luísa Diogo

Luísa Diogo

O sinal, frisa Diogo, vai também para os homens, porque tendo em conta que “mais de metade da população mundial são mulheres, a sua participação nas diferentes vertentes – económica, social e politica – é incontornável, necessária e crítica para o desenvolvimento do mundo”.

Hillary Clinton não é nova na política. Foi Primeira-dama dos Estados Unidos e Secretária de Estado.

Para Duarte, "cada vez que mais mulheres assumem os destinos dos seus países, isso repercute-se na luta pela sua emancipação, pelo seu empoderamento, pela igualdade dos seres humanos”.

Vera Duarte

Vera Duarte

E se Clinton ganhar as eleições presidenciais de 8 de Novembro, Duarte espera que ela contribua para “a criação de um clima de menor conflito e diminuição de guerras (…) que impedem muito o desenvolvimento dos países africanos”.

“Espero que ela olhe para África com a sensibilidade de mulher”, afirma Diogo.

Acompanhe a entrevista:

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG