Links de Acesso

Nigéria: Médicos Sem Fronteiras denuncia situação dramática das vítimas do Boko Haram


Deslocados, Nigéria.

Deslocados, Nigéria.

Cerca de 200 pessoas morreram num mês, no campo de deslocados que fugiram do Boko Haram no nordeste da Nigéria, disse, ontem, a organização Médicos sem Fronteiras (MSF).

Trata-se da primeira vez que uma equipa da MSF conseguiu chegar, na terça-feira (21), ao acampamento de Bama, a 70 km da capital do estado de Borno, Maiduguri.

Nesse local, cerca de 24.000 deslocados, entre eles 15.000 crianças, vivem "numa situação sanitária desastrosa", denunciou a ONG em comunicado citado pela AFP.

A MSF indica que 16 crianças, em risco imediato de morte, foram transferidas para um centro médico de Maiduguri.

Num cemitério local, a organização contabilizou 1.233 novos túmulos, sendo 480 de crianças.

Segundo a MSF, no último mês, pelo menos, 188 pessoas morreram no acampamento, de causas como diarreia e desidratação.

Ghada Hatim, chefe da organização naquele país, disse que "as necessidades da população estão além do imaginável".

As autoridades e organizações humanitárias lançaram um apelo para ajudar os refugiados que fogem das atrocidades do Boko Haram.

XS
SM
MD
LG