Links de Acesso

Natal em Angola: Idosos querem recuperar significado do Natal

  • Coque Mukuta

Manasse Sissolosse

Manasse Sissolosse

Como eram comemoradas as festividades de Natal dos anos 1945 a 1960?, essas e outras perguntas foram colocadas à vários idosos, de 70 a 90 anos de idade.

Numa conversa mantida principalmente nas línguas nacionais e traduzidas pelos seus netos, vários idosos recordam como eram celebrados os 25 de Dezembro, as festas de Natal. Alguns recordam o Natal de há 60 anos.

Na vila de Viana um senhor de 70 anos, que se identificou apenas por "Velho Cintura", trajando a rigor e usando um chapéu para cobrir o cabelo branco, se mostrou a princípio um pouco céptico, acabaria por nos contar que no passado a celebração natalícia era uma festa gigantesca.


O "Velho Cintura" afirmou que há uma grande diferença entre as festas natalícias dos anos passados e as festais actuais, porque, segundo ele, agora já não há condições de celebração.

Manasse Sissolosse, de 89 anos de idade após ter hesitado em contar-nos o Natal da sua infância, acabou por nos dizer que já não comemora as festas de Natal.

A senhora Sissolosse contou à Voz da América que no seu tempo e na zona em que vivia, Província do Huambo, as festas de natal não se manifestavam de forma tão antecipadas como nos dias de hoje.

A anciã frisa como eram diferentes as festas de Natal quando ela era menina, quando tinha 7 ou 10 anos. Estamos a falar do ano de 1935.
Manasse Sissolosse diz que não comemora o Natal desde 2002 até aos dias de hoje.

Manasse Sissolosse uma idosa de 89 anos de idade. Mbemba Jorge de 70 anos disse a Voz da América que quando tinha entre 7 à 8 anos idade o Natal era apenas comemorado como uma data, uma celebração religiosa.

Mbemba Jorge contou que viveu um período fora de Angola, mas que também ali não notou grandes diferenças na forma como celebravam o Natal que fosse muito distinto das festas em Angola, e fala-nos dos pratos típicos das festas de natal daquela época.

Para o idoso, o dia 25 de Dezembro era também uma ocasião para trocarem e renovarem os seus guarda-fatos e comprarem roupa nova.
Para Mbemba Jorge o Natal de hoje não tem o mesmo significado, esta a perder o sentido.

Segundo Jorge Mbemba as festas de natal de são marcadas por um extremo consumismo.
Mbemba conta-nos que não havia alvores de natal ou brinquedos para festas de natal para embelezarem as festas naquela época.

Jorge diz que as festas de hoje são diferentes e nota que por parte da juventude se pratica muito vandalismo.

O nosso interlocutor gostaria que fosse reposto o significado do natal.
Segundo o ancião uma das referências das festas de natal naquela fase eram as músicas .

Mbemba Jorge tem 5 filhos, e 13 netos. Cada um dos anciões à sua maneira falou e recordou como eram passados os dias de Natal quando eram mais jovens. Para eles a celebração de hoje já não tem o mesmo sentido, tendo-se tornado muito mais consumista. Tendo perdido muito do significado que lhe era atribuído quando eram mais jovens.

De recordar o Natal é uma data em que comemoramos o nascimento de Jesus Cristo. Na antiguidade, o Natal era comemorado em várias datas diferentes, pois não se sabia com exactidão a data do nascimento de Jesus. Foi somente no século IV que o 25 de Dezembro foi estabelecido como data oficial de comemoração.

Na Roma Antiga, o 25 de Dezembro era a data em que os romanos comemoravam o início do inverno e por isso se acredita que haja uma relação deste facto com a oficialização da comemoração do dia de Natal.

XS
SM
MD
LG