Links de Acesso

Não há Ébola em Cabinda, afirma governadora

  • José Manuel

Uma mulher grávida, suspeita de ter o vírus é levada numa ambulância, em Freetown, na Serra Leoa

Uma mulher grávida, suspeita de ter o vírus é levada numa ambulância, em Freetown, na Serra Leoa

Redes sociais tinham propagado rumores de três casos, Aldina da Lomba detalha medidas tomadas para se impedir a entrada da doença no enclave

A governadora da província desmentiu nesta cidade o registo de casos de epidemia da Ébola em Cabinda.

Aldina Matilde da Lomba desdramatiza as notícias tornadas públicas por algumas redes sociais de que haviam sido diagnosticados três casos de cidadãos com o vírus.

A governadora anunciou por outro lado que as autoridades locais tomaram medidas de biossegurança para se impedir a propagação da epidemia no enclave que tem uma longa extensão fronteiriça com o Congo Democrático, a braços com a ébola.

Segundo a governadora, foram criadas medidas adicionais no aeroporto e nas zonas fronteiriças para a realização de exames em cidadãos que entram para a província de Cabinda.

Para o combate à epidemia, vários encontros foram realizados entre os responsáveis da saúde dos dois países e foram discutidos planos e medidas conjuntas para o controlo dos cidadãos das três regiões a nível fronteiriço .

XS
SM
MD
LG