Links de Acesso

"Não há branco, nem mulato, nem preto, há pobre e rico", Pedro Coquenão

  • Mayra de Lassalette

Pedro Coquenão

Pedro Coquenão

Músico angolano convida a repensar o futuro, fruto de uma vontade de voltar ao sítio onde a coisa funcionou pela última vez.

Pedro Coquenão, músico angolano é convidado do Artes & Entretenimento desta sexta-feira, 3, que nos leva às misturas entre o passado e o presente. A conversa sobre o seu novo trabalho levou-nos ao semba, ao afro-beat, ao kuduro.

Nomes como Ikonoclasta, Nástio Mosquito, Matadidi Mário e muitos outros fazem parte das referências e participações de Pedro Coquenão ou Batida, como também é conhecido.

Pobre e Rico do álbum "Dois", ainda por lançar é um recuar com o desejo de viver "aquele presente (de 1970s) com a expectativa de um futuro pós-independência".

Oiça a conversa:


Assista ao videoclipe

XS
SM
MD
LG