Links de Acesso

“Não acredito no reacender do conflito em Moçambique”, diz o historiador Egídio Vaz

  • VOA Português

Marcha pela paz em Maputo, Sábado 27 de Agosto. Foto gentilmente cedida por Eliana Silva. Moçambique

Marcha pela paz em Maputo, Sábado 27 de Agosto. Foto gentilmente cedida por Eliana Silva. Moçambique

Líder da Renamo, Afonso Dhlakama, anunciou trégua de uma semana hoje em Gorongosa.

O historiador Moçambicano não acredita no reacender do conflito em Moçambique finda a trégua hoje anunciada pelo líder da Renamo, Afonso Dhlakama.

“Eles chamam de trégua, mas na verdade é cessação das hostilidades militares”, comenta Vaz.

Recordando o ditado “o segredo é a alma do negócio”, Vaz diz que para se anunciar tal trégua, certamente que “existem elementos básicos ou garantias que foram alcançadas”, e entre as duas partes “deverá prevalecer a confiança.”

A trégua foi anunciada, hoje, 27, por Afonso Dhlakama, em teleconferência, em Gorongosa, deverá iniciar na quarta-feira, 28, por uma semana.

"Em todo o território moçambicano, não haverá ataques entre as forças armadas da Renamo e as Forças Armadas de Moçambique", prometeu Dhlakama.

Segundo Dhlakama, a trégua foi acordada por telefone num contacto que manteve na segunda-feira, 26, com o Presidente da República, Filipe Nyusi, "porque os moçambicanos querem passar as festas em paz".

O facto de ter sido o líder da Renamo a anunciar a trégua, diz Vaz, confere mais credibilidade ao que as partes acordaram.

“Provavelmente, dado o contexto, se o anúncio tivesse vindo do Presidente da República, seria questionável”, diz o historiador.

Questionado sobre o facto de a trégua não resultar directamente das conversações entre elementos da Renamo e do Governo, Vaz diz que “Grande parte dos bloqueios era mesmo problema da intermediação que era exacerbada”.

Na sua opinião, “os problemas mais importantes se forem abordados num contacto directo entre Dhakama e Nyusi têm maiores chances de sucesso”.

Quanto aos passos seguintes, Vaz vaticina que as partes irão se concentrar em aspectos ligados à constituição para acomodar a descentralização na governação.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG