Links de Acesso

Renamo acusa Frelimo de partidarizar o Estado

  • Faizal Ibramugy

Edifício da delegação da Renamo em Nampula

Edifício da delegação da Renamo em Nampula

Membros da Renamo na Assembleia Provincial de Nampula acusaram nesta segunda-feira o governo da Frelimo de estar a continuar a partidarizar as instituições do Estado e a promover no seio das populações a corrupção e a injustiça social.

Intervindo na abertura da 6ª sessão ordinária da Assembleia Provincial de Nampula que tem como pano de fundo a apresentação do relatório de actividades do governo provincial referentes ao primeiro semestre e a
aprovação do plano económico e orçamental para 2013,
Pinoca Luxo, chefe da bancada da Renamo, mostrou-se preocupado com o facto de 10ª conferência da Frelimo recém-realizada em Nampula ter usado abusado com os meios do Estado.

Luxo disse que todos os quadros da Frelimo chegam à cidade de Nampula vindos dos 21 distritos da província transportados pelas viaturas do Estado e já na cidade de Nampula, o cenário voltou a acontecer porque para além do uso de viaturas, os delegados foram alojados nas instituições do Estado, tendo destacado por exemplo o caso do Instituto de Formação de Professores de Nampula
Pinoca Luxo apontou que questões como a má nutrição, a degradação das vias de acesso, a carência de água potável, hospitais, estabelecimentos de ensino de construção convencional ao nível das comunidades rurais são resultados claros da falta de compromisso pelo desenvolvimento e a falta de vontade para governação efectiva por parte do governo de Nampula. Segundo ele, devido a estes e outros problemas vistos e vividos por qualquer um ao nível da província, a vida das populações continua a ficar cada vez mais desgastada pela pobreza, mesmo com relatos de que o país está a crescer.

Por outro lado, àquele responsável, diz que o Renamo percebe que o plano quinquenal e o plano de acção para a redução da pobreza absoluta, programas implementados pelo governo moçambicano, não constituem um vector de desenvolvimento económico e social sustentável por quanto os níveis de corrupção e os desníveis sócias são altos e afectam em grande medida os moçambicanos Pinoca Luxo disse por outro lado que um trabalho realizado recentemente pela formação política de que é membro, notou que o Fundo de Desenvolvimento distrital criado para gerar riquezas e postos de trabalho através de actividades empreendedoras ao nível local não está a surtir efeitos positivos, tudo por que o mesmo beneficia apenas os grupos dinamizadores da Frelimo que depois de receber não reembolsam.
XS
SM
MD
LG