Links de Acesso

Depois de Niassa e Gaza meticais falsos circulam em Nampula

  • Faizal Ibramugy

Falsificação de dinheiro

Falsificação de dinheiro

Indivíduos desconhecidos estão a circular na província moçambicana de Nampula com elevadas somas de dinheiro falso e as vítimas são principalmente pessoas com baixa renda

Indivíduos desconhecidos estão a circular na província moçambicana de Nampula com elevadas somas de dinheiro falso, adquirindo diversos produtos alimentares e outros bens valiosos no seio das comunidades rurais.

O facto foi confirmado pelo porta-voz da Polícia da República de Moçambique, em Nampula, Inácio João Dina que nesta terça-feira apresentou aos jornalistas três notas de mil meticais e uma de 100 meticais, supostamente falsas.

Semana passada, a polícia moçambicana já havia apreendido nas provinciais do Niassa e Gaza, norte e sul do país, respectivamente, cerca de um milhão de Meticais,
igualmente em notas de 1000, o maior valor facial da moeda nacional, na posse de indivíduos associados aos falsificadores e que tentavam adquirir produtos diversos, como forma de introduzir as falsificações no mercado.

Ainda não se sabe a proveniência do dinheiro, mas o governo afirma estar muito preocupado, uma vez que a situação afecta principalmente pessoas com baixa renda económica que, inconscientemente, são obrigadas a perder parte das suas bases de sobrevivência.

Segundo soube a nossa reportagem ainda na semana passada, alguns indivíduos ainda a monte e que se faziam transportar numa viatura, foram adquirindo quantidades consideráveis de produtos agrícolas ao longo da estrada que liga a cidade de Nampula ao distrito Malema.

Supõe-se que a rede de falsificadores do metical integra cidadãos nacionais e estrangeiros, mas até ao momento não foram preços os autores.

No último fim-de-semana, um suposto automobilista também foragido, tentou abastecer a sua viatura, com dinheiro falso numa das bombas localizada na cidadae de Nampula. O outro grupo dirigiu-se a uma barraca para consumir bebidas alcoólicas, com uma nota falsa de mil meticais. Segundo a Policia, para além de ter sido enganada a emprega do balcão viu se prejudicada em 950 meticais de troco.

O cenário não só esta afectar camponese, semana passada funcionários da empresa Electricidade de Moçambique denunciaram um caso de tentativa de compra de energia eléctrica, com o recurso ao dinheiro falso.

O porta-voz da Inácio Dina alerta a população no sentido de prestar o máximo de cuidado no processo das transacções monetárias, sobretudo em ambientações de muita movimentação financeira.
XS
SM
MD
LG