Links de Acesso

Nampula: Cidadãos organizam-se para participar em eleições

  • Faizal Ibramugy

Sede do governo provincial de Nampula

Sede do governo provincial de Nampula

A ASSEMONA tornou-se no primeiro grupo de cidadãos eleitores a formalizar o desejo de concorrer às eleições na cidade de Nampula.

A Associação Moçambicana para Educação Moral Cívica na Exploração dos Recursos Naturais (ASSEMONA), uma pequena organização comunitária que opera na província de Nampula e que outrora havia manifestado o interesse de concorrer nas eleições de 20 de Novembro, foi hoje à Comissão Provincial de eleições de Nampula formalizar a sua inscrição.
Assim, a ASSEMONA tornou-se no primeiro grupo de cidadãos eleitores legalmente constituído a formalizar o desejo de concorrer às eleições na cidade de Nampula. Segundo Mário Albino Muquicinse, presidente daquela associação, enquanto decorria a entrega dos documentos na cidades de Nampula, outros quadros da sua agremiação formalizavam a inscrição nas cidades e vilas de Malema, Ribaué, Angoche, Monapo, Ilha de Moçambique e Nacala-Porto.

Importa referir que a o processo de inscrição dos partidos políticos, coligações de partidos políticos e grupos de cidadãos eleitores proponentes legalmente constituídos, que pretendem concorrer às eleições autárquicas de Novembro próximo iniciou-se na terça feira passada e deverá terminar a 6 de Agosto, ao que se seguirá a apresentação de candidaturas de 7 de Agosto a 6 de Setembro.

O presidente da ASSEMONA aproveitou a ocasião para recordar que o objectivo da sua candidatura prende-se com o facto de haver hostilidade dos nativos em benefícios dos recursos naturais explorados nas suas zonas. Aliás, Mário Muquicinse disse que nas autarquias, a sua associação pretende defender os recursos municipais que actualmente estão sendo “mal geridos”.

Importa salientar que os partidos políticos, coligações de partidos políticos e grupos de cidadãos eleitores proponentes de candidaturas são obrigados a apresentar no acto da sua inscrição, os respectivos estatutos em escritura pública, boletim da República ou em brochura oficial ou autenticada pelo notário, certidão de registo emitida pela conservatória dos serviços centrais de registo civil, a sigla, símbolo, denominação do mesmo em folha A4 para além de um requerimento dirigido ao Presidente da CNE, manifestando o interesse em participar nas eleições.
XS
SM
MD
LG