Links de Acesso

Nampula: Antigos trabalhadores da ROMON querem igualdade de direitos

  • Faizal Ibramugy

Sede do governo provincial de Nampula

Sede do governo provincial de Nampula

Para além de indemnizações, os manifestantes exigem o pagamento de seis meses de salários em atraso.

Mais de trezentos e trinta antigos trabalhadores da extinta, ROMON, Rodoviária de Moçambique-Norte iniciaram esta quarta-feira um protesto exigindo que lhes sejam concedidos os direitos laborais vigentes no país. Os trabalhadores manifestam-se pacificamente em diferentes ruas e avenidas da cidade de Nampula.

Os trabalhadores daquela que foi a maior empresa estatal de transporte de passageiros na zona norte do país dizem ter optado pela via de greve, como forma de pressionar o executivo Moçambicano a honrar com os compromissos assumidos em 1993, altura do encerramento daquela empresa, por motivos relacionados com a conjuntura económica e financeira.

Para além das indemnizações, os manifestantes exigem ainda o pagamento dos seis meses de salários em atraso.
Os grevistas pretendem que as suas reivindicações cheguem aos ouvidos do Presidente Armando Guebuza, a quem dizem ter reportado o assunto, em diversas ocasiões, mas sem qualquer resultado.

Armando Guebuza escala esta semana a província de Nampula, no âmbito de presidência aberta e inclusiva numa viagem que assinala o fim dos seus 10 anos como presidente.

Entretanto, as autoridades governamentais ao nível da província de Nampula ainda não se pronunciaram sobre esta matéria.

Recorde-se que a antiga Rodoviária de Moçambique-Norte, despunha de uma frota de machibombos que se dedicava ao transporte de pessoas nas rotas interdistrital e provincial ao nível do norte do país.
Com o encerramento da mesma, a actividade passou para privados.
XS
SM
MD
LG