Links de Acesso

Nampula: Renamo diz-se pronta a combater a polícia

  • Faizal Ibramugy

António Nihora, porta-voz da Renamo em Nampula

António Nihora, porta-voz da Renamo em Nampula

“Temos armas suficientes para responder à polícia em pé de igualdade”,disse o porta-voz da Renamo à VOA

“Temos armas suficientes para responder à polícia em pé de igualdade”, começou por dizer o porta-voz da Renamo em Nampula António Nihora, numa entrevista exclusiva à VOA, depois de muito tempo de ausência na imprensa. A Renamo nega que ex-guerilheiros estejam a criar pânico no seio das populações,porque - segundo referiu o seu porta-voz - quem está aterrorizar aos munícipes da cidade de Nampula é a própria polícia que, para o efeito, destacou um carro blindado e forças especiais preparadas para atirar a matar.

Carro blindado da polícia de intervenção, nas ruas de Nampula

Carro blindado da polícia de intervenção, nas ruas de Nampula



António Nihora disse ainda que os ex-guerilheiros, amotinados na sua delegação na cidade de Nampula, não estão a provocar a ninguém mas, se alguém vier para provocar, seja de dia ou de noite, eles estão prontos para agir. Aliás, notou o porta-voz da Renamo,que a polícia que ultimamente destacada para o local aparenta estar mal treinada para derrubar um guerrilheiro altamente nutrido e competentemente treinado.

“Aqueles são ex-guerilheiros, toda a vida deles,todo o estar deles é só com armas. Portanto, nasceram e cresceram no mato”- frisou António Nihora, na entrevista exclusiva concedida à VOA.

Sobre o propalado antigo combatente que se diz encontrar-se detido pelos ex-guerilherios, há sensivelmente 22 dias, o nosso entrevistado disse que a informação não corresponde à verdade, pois que na delegação da cidade estão apenas membros da Renamo. Nihora entende que "esta é mais uma informação falsa, inventada pelo governo da Frelimo, com objectivos de manchar o bom nome da perdiz". Contudo, disse ainda Nihora, o partido de Afonso Dhlakama estaria receptivo para conversações com o governo, caso haja o devido interesse por parte deste.

Recorde-se que, ainda esta semana, o porta-voz da polícia de Nampula, Inácio João Dina, veio a público dizer que a Renamo ignorou por completo qualquer tentativa de conversações pacificas visando libertar o antigo combatente e estabelecer um consenso em relação à estadia dos ex-guerrilheiros na cidade de Nampula.

A Renamo diz que isso é mentira. Aliás, diz que, até ao momento, a Delegação Provincial de Nampula e qualquer outra delegação da perdiz no território nacional, não recebeu qualquer tipo de ofício por parte do governo ou da polícia a manifestar aquela intenção.

Já no final da conversa com o porta-voz da Renamo,este disse que as torturas praticados pelos ex-guerilheiros contra alguns agentes da polícia são pequenos ensaios visando medir o nível de preparação para as verdadeiras manifestações,a ser desencadeadas em breve à escala nacional. António Nihora fez notar que o que aconteceu no último fim-de-semana e que foi traduzido como o início de manifestação,faz parte desses ensaios.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG