Links de Acesso

Namibe: Governador com tarefa difícil de mobilizar a população para a festa da Independência

  • Armando Chicoca

Tomada de posse de Isac dos Anjos como governasdor do Namibe (VOA / A. Chicoca)

Tomada de posse de Isac dos Anjos como governasdor do Namibe (VOA / A. Chicoca)

A realização do acto central das comemorações do 37º aniversário da independência nacional, na província do Namibe, a ser presidido pelo Vice-Presidente da República, Manuel Vicente, é um desafio para a governação de Isaac dos Anjos.

A realização do acto central das comemorações do 37º aniversário da independência nacional, na província do Namibe, a ser presidido pelo Vice-Presidente da República, Manuel Vicente, é um desafio para a governação de Isaac dos Anjos.

Através dos órgãos da comunicação social locais, o governante já fez o apelo à população para aderir em massa ao acto central das comemorações do 37º aniversário, a ter lugar no próximo dia 11 de Novembro, no Estádio Joaquim Morais.

Vozes críticas na província consideram que o acto central da Dipanda, a ter lugar província do Namibe, é um desafio enorme para a governação de dos Anjos que vai igualmente provar a simpatia ou não do governante junto da população que governa desde o passado dia 24 do mês transacto.

«É um desafio de facto, o governador é novo, portanto vai mostrar o que sabe, acerca da mobilização da população para os novos tempos de eventos políticos», reiterou José Faustino, estudante universitário.

Nelson Cerqueira Cole Paulo, estudante do 2º ciclo da Escola Welwitchia Mirabilis, considera que a realização do acto político das comemorações do 37º aniversaria, além de constituir um desafio para o novo governador do Namibe, acima de tudo, a responsabilidade recai em todos os namibenses, urgindo a necessidade de todos cooperarem para que esta actividade decorra sem sobressaltos, disse.

O facto de se ter realizado muito recentemente o acto político da campanha eleitoral do MPLA, no mesmo Estádio Joaquim Morais, onde mais de 15 mil eleitores marcaram a presença, sob presidência do Secretário-Geral do MPLA, Dino Matross, coloca ao novo governador do Namibe num desafio difícil, mas não impossível, impondo-se a obrigação de mobilização de um número igual ou superior de pessoas, embora muitos andem descontentes pelo fracasso das promessas eleitorais.

Os jovens, mais pragmáticos, dizem que não querem muita conversas, para o boi dormir, apontam a falta dos serviços básicos a favor da população, como a água, luz e necessidade de aumentar mais escolas e tirar as crianças do turno da noite, para estudar de dia, e o combate intransigente à delinquência, deverá ser um dos problemas que os governantes têm que atacar e resolver a curto prazo.

Dois dias antes do acto central das comemorações do aniversário da independência nacional, O MPLA vai realizar a sua conferência provincial que vai eleger, no próximo dia 9 do mês em curso, o governador Isaac dos Anjos, no cargo de primeiro-secretário provincial do Namibe do partido dos “camaradas”.

Isaac dos Anjos, passara assim a exercer cargos duplos, o de chefe de executivo na Província e o cargo de fiscalizador da acção do governo, nas vestes de primeiro secretário do partido que governa, o que muitos chamam de ambiguidade.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG