Links de Acesso

Namibe: Esgotaram-se os medicamentos para doentes com vírus da SIDA

  • Armando Chicoca

Doentes no Namibe sem medicamentos anti-SIDA

Doentes no Namibe sem medicamentos anti-SIDA

Pacientes precisam de se deslocar à Huíla, para tratamento, mas muitos não tem dinheiro para a viagem.


2 Fev 2011 - Os seropositivos do Namibe dizem que já lá vão dois meses desde que deixaram de receber tratamento medicamentoso. Depois das consultas médicas, são orientados a deslocar-se para a província da Huila, para procederem ao levantamento de medicamentos.

Alguns destes pacientes dizem que não têm quarenta dólares no bolso, custo do bilhete de passagem ida e volta ao Lubango."Se os medicos dizem que nao podemos ficar um dia sem tomar medicamentos, como é que agora nos deixam ficar dois meses sem medicamentos?" replicou a paciente.

Inocencio Sakelo, ponto focal do instituto de luta contra o SIDA no Namibe, confirma a rotura do stock de medicamentos. "Na verdade a Provincia do Namibe está com um défice de medicamentos desde o final de Novembro até à data. No mês de Dezembro recebemos um lote, mas faltaram outros medicamentos que fazem o lote de composto das pessoas em tratamento", disse.

Alguns portadores do HIV/SIDA, desconhecem inclusive a existência de uma associação que visa defender os seus direitos consagrados por lei, no caso, a assistência medicamentosa gratuita.

Carolina Pimentel, da rede Pessoas Vivendo, falando para os orgãos de comunicação social locais, manifestou a sua preocupação pela ausência de medicamentos na província. A activista disse por outro lado que a associação existe embora ainda com poucos membros, devido a estigmatização. "Estamos preocupados com isso, ja tivemos contacto com a doutora Dulcelina do Instituto Nacional de Luta Contra o HIV/SIDA e prometeu-nos resolver o problema a curto espaço", frisou.

A activista, lançou um repto <ás pessoas: aproximar-se a Deus. Carolina Pimentel, disse que só Deus, pode iluminar aqueles que dia e noite trabalham para se descobrir a medicação curativa do HIV/SIDA no mundo.

No Namibe a rede Pessoas Vivendo com o HIV/SIDA, controla 125 associados embora a província conte já com mais de 900 infectados. Alguns deles, recebem tratamento médico, agora interrompido por dois meses, por falta de medicamentos na província do Namibe.

XS
SM
MD
LG