Links de Acesso

Dirigentes da Casa-CE continuam detidos no Namibe

  • Armando Chicoca

Sampaio Mucanda dirigente provincial da Casa-CE preso

Sampaio Mucanda dirigente provincial da Casa-CE preso

Dirigentes provinciais estavam no Tombwa para averiguar a queima de redes de pescadores pelas autoridades

Dirigentes da Casa-CE no Namibe continuam detidos nesta quinta-feira, 25, no Tombwa apesar de o juiz que os condenou ter concordado em suspender a sentença.

Na quarta-feira, 24, o secretário executivo provincial do Namibe da Casa-CE Sampaio Mucanda, o seu adjunto Francisco Kandjamba e o secretário municipal do Tombwa Valentino Eduardo Calenga, este ultimo detido desde domingo passado, foram condenados na pena única de um mês de prisão e ao pagamento de 120 kzs de multa por dia pelo tribunal municipal do Tombwa em sessão de julgamento dirigido pelo juiz municipal.

Os dois dirigentes provinciais tinham-se deslocado ao Tombwe para averiguarem a tensão causada por fiscais que queimaram as redes de dezenas de pescadores alegadamente por pesca ilegal.

Calenga tinha sido detido por alegadamente incitar os pescadores à violência

Já Sampaio Mucanda e Francisco Kandjamba foram acusados de calúnia e difamação às autoridades do município, por terem publicado no facebook fotografias sobre a destruição das redes dos pescadores.

Os políticos da CASA-CE dizem ter sido surpreendidos pela sua prisão e não tiveram tempo para recorrer a um advogado, contando apenas com os préstimos do activista cívico das Mãos Livres Jerry Simão que foi ao Tombwa para averiguar o assunto tendo acabado por servir de defensor oficioso dos mesmos.

A sessão de julgamento que teve início às 9 horas terminou às 21 horas tendo o defensor oficioso requerido ao juiz recurso com efeito suspensivo, o que foi aceite.

Devido ao aparato policial que cercava o tribunal municipal para impedir a fúria dos jovens e comunidades do Cabo Negro, presumíveis vítimas da violência governamental, segundo testemunhas oculares, o juiz preferiu encaminhar os réus para a policia por onde deveriam aguardar a soltura. Mas até à tarde desta quinta-feira continuavam detidos.

O secretário da Unita Ricardo de Noé Tuyula, que hoje ofereceu alimentos às comunidades vitimas da violência governamental e que enfrentam fome, caracterizou o acto de desastroso e apelou à soltura incondicional dos políticos da Casa-CE.

Os deputados Lindo Bernardo Tito e Leonel Gomes, em serviço na Província de Malange, ambos advogados, suspenderam a sua actividade para vir ao Namibe averiguar a ocorrência da detenção dos militantes da Casa CE.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG