Links de Acesso

"Nacatanas" aterrorizam bairros de Nampula

  • Adina Sualehe

Nampula

Nampula

"Grupos dos 15" assaltam, violam e matam.

Homens mascarados e munidos de armas brancas, vulgarmente conhecidos por nacatanas ou grupo 15, estão a aterrorizar bairros da cidade de Nampula, região norte de Moçambique.

Os membros do grupo faem-se passar por policias comunitários e estãa agredir e violar sexualmente as mulheres, assassinar e roubar bens das pessoas.

O caso iniciou há bastante tempo e nos últimos dias estã a a ganhar contornos alarmantes.

Os bairros de Namicopo , Napipine e Mutauanha são onde estes malfeitores actuam com maior frequência.

Em Napipine, por exemplo, o grupo já assassinou este ano dois jovens e espancou outro até perder os sentidos, que se encontra hospitalizado.

Também roubou diversos bens em residências e violou um numero não especificado de mulheres.

As pessoas nestes bairros vivem com medo de circular e mesmo de se sentarem no quintal, sendo, segundo dizem, obrigadas a dormir às 18 horas.

Sem revelar o nome por medo de ser morto pelo grupo, um dos residentes disse que no ano passado o seu filho foi assassinado e o seu corpo abandonado num rio próximo à sua casa.

A população conhece os membros deste grupo, pois são parte da comunidade, mas mesmo assim não os denuncia temendo a morte.

Um cidadão que falou à VOA, também na condição de anonimato, disse ter sido agredido no passado dia 24 na sua própria casa quando conversava com amigos.

Uma residente disse que por pouco a sua família não seria agredida ou assassinada pelo grupo.

Os residentes estão agastados e muito aterrorizados.

Os moto-taxistas também afirmam estar a trabalhar com muitas dificuldades, tendo um deles dito à VOA ter sido parado por elementos do grupo que tentaram roubar a sua motorizada.

Entretanto, o porta-voz da polícia em Nampula, Zacarias Nacute, reconheceu que a corporação tem conhecimento sabe da existência de nacatanas e está a enfrentar o problema.

Nacute revelou que a policia deteve recentemente um indivíduo que fazia parte dos nacatanas e garante que trabalhos de combate a criminalidade continuam.

Aliás, Zacarias Nacute referiu que a criminalidade tende a reduzir em Nampula, como resultado, segundo ele, do trabalho operativo desenvolvido pela policia com a ajuda da comunidade.

De salientar que o caso dos nacatanas surge numa altura em que a população mostra-se agastada e, não poucas vezes, tem linchado malfeitores como forma de combate o crime com as prórpias mãos.

Na quarta-feira, 27, um cidadão foi morto por residentes num bairro de Nampula.

XS
SM
MD
LG