Links de Acesso

Mundial 2014: Brasileiros criticam falta de preparação do país

  • Maria Cláudia Santos

Graffitti em homenagem ao jogador brasileiro Neymar

Graffitti em homenagem ao jogador brasileiro Neymar

Está tudo muito mal preparado, muito mal organizado. As obras não terminaram, as ruas estão cheias de buracos, uma vergonha

As previsões de analistas e de boa parte dos brasileiros, que chegaram a ser criticadas pela carga antecipada de pessimismo, foram confirmadas: a infraestrutura no Brasil, principalmente no sector de transportes, vai deixar a desejar na Copa do Mundo 2014.


Parte das obras nos aeroportos e nos acessos aos estádios não vai ficar prontas para o Mundial que começa no dia 12 de Junho.

Depois da correria para finalização de última hora dos estádios, ficou confirmado que não será cumprido o cronograma de obras em aeroportos de seis cidades, das 12 que recebem os jogos. As reformas e ampliações serão divididas em antes e depois da Copa.

São os casos, por exemplo, de Fortaleza (CE) onde o novo terminal de passageiros do Aeroporto Internacional está cheio de materiais amontoados. Em Porto Alegre (RS), as reformas só terminam em 2016 e, em Belo Horizonte (MG), um dos terminais do Aeroporto Internacional de Confins teve pouco mais de 50% das obras concluídas.

Turistas vão experimentar rotina estressante brasileira

Apesar de serem mais preocupantes nos aeroportos, porta de entrada dos turistas, os problemas de infraestrutura no Brasil vão além. Nas cidades que devem receber grande público para os jogos, como Belo Horizonte, as obras de mobilidade urbana serão concluídas só parcialmente. Os turistas correm o risco de experimentar, nesta Copa, a rotina estressante dos brasileiros no trânsito caótico.

A não conclusão das obras gerou um movimento de críticas de analistas, da oposição, mas, principalmente, dos brasileiros em geral. São os cidadãos comuns que circulam todos os dias pelas cidades do país, como a analista fiscal Mirian Nascimento Silva, 40 anos, que denunciam o que chamam de despreparo do Brasil para o evento desportivo: "Eu acho que está tudo muito mal preparado, muito mal organizado. O trânsito está horrível, o acesso aos estádios péssimo, as obras não terminaram, as ruas estão cheias de buracos, uma vergonha", afirma.

Podemos ser bons no futebol, mas não na organização
XS
SM
MD
LG