Links de Acesso

Mulheres continuam a ser vítimas do analfabetismo


Aula de alfabetização

Aula de alfabetização

Mais de 750 milhões de pessoas no mundo são analfabetas, mais de 60% mulheres.

O 8 de Setembro marca o dia internacional da alfabetização, criado pela UNESCO e que este ano tem como lema “Alfabetização e Sociedades Sustentáveis”.

Este ano a celebração do dia da alfabetização é dedicada à exploração de conexões críticas e sinergias entre a alfabetização e os Objectivos de Desenvolvimento Sustentáveis, que serão adoptados na 70ª sessão da Assembleia Geral da ONU neste mês de Setembro.

A UNESCO tem vários programas de educação pelo mundo, dos quais faz parte igualmente o Fundo Malala, em prol de melhor acesso ao conhecimento e consequentemente a um processo de empoderamento que multiplicado por milhões de pessoas “é essencial para para o futuro das sociedades”.

Segundo a UNESCO existem actualmente 781 milhões de adultos no mundo inteiro que não sabem ler, escrever ou contar, as mulheres são as principais vítimas do analfabetismo.

Qual a situação dos países africanos de expressão portuguesa?

Em Angola, a estatística da UNESCO de 2015, indica que 60.7% dos angolanos são alfabetizados, sendo que 82% corresponde à população masculina e 71.1% à população feminina, num universo total de 21 milhões de pessoas.

Em Cabo Verde, por seu lado, 92.1% dos homens são alfabetizados, contra 85.1% das mulheres. Na totalidade, 87.6% da população cabo-verdiana é alfabetizada. Cabo Verde tem meio milhão de habitantes.

A Guiné-Bissau apresenta uma taxa total de alfabetização de 59.9%, num universo de um milhão de pessoas, segundo os dados da UNESCO para 2015

Dentro da população guineense, 71.8% dos homens são alfabetizados contra 48.3% das mulheres.

Moçambique tem pelo menos 25 milhões de habitantes, entre os quais 58.8% é alfabetizado.

Segundo a UNESCO, 73.3% da população masculina é alfabetizada contra 45.4% da população feminina.

São Tomé e Príncipe é o país sem resultados actuais. Num universo de 193 mil habitantes, a estatística da UNESCO de 2008 aponta que dos 15 anos para cima 69.5% da população santomense é alfabetizada, sendo que 80.3% corresponde à população masculina e 60.1% à população feminina.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, alertou que "a alfabetização é mais necessária do que nunca", no momento em que as Nações Unidas se preparam para adotar a nova agenda de desenvolvimento sustentável.

O secretário-geral declarou que a Agenda 2030 é ambiciosa e transformadora, com o objetivo de erradicar a pobreza, reduzir a desigualdade e preservar o planeta.

Ele disse que sua adoção pelos líderes mundiais, na conferência marcada para o fim deste mês, oferece uma oportunidade de compromisso com a promoção da alfabetização.

XS
SM
MD
LG