Links de Acesso

Empreendimentos de muambeiras demolidos em Luanda

  • Coque Mukuta

Destruição bairro Bita Taque, município de Belas, Luanda

Acusam Welwistchia (Tchizé) dos Santos, filha do Presidente da República de ter ordenado a demolição.

Cerca de 300 casas foram demolidas na manha desta quarta-feira, 2, na zona do Zango 2, alegadamente por ordens da deputada Welwistchia (Tchizé) dos Santos. Nem a administração municipal nem o governo provincial de Luanda deslocaram-se ao local para averiguar a situação que, segundo algumas fontes, pode também ter sido provocada pela intenção de transformar a área numa Zona Económica Exclusiva.

As proprietárias dos investimentos destruídos mostram-se agastadas com o constrangimento que essa situação vai lhes causar.

No passado, muitas delas eram conhecidas por “muambeiras” por se dedicarem à compra de mercadorias no Brasil e China que depois eram vendidas em Angola.

Com a actual crise económica, particularmente a falta de dólares, decidiram investir no país.

Agora, dizem-se frustradas e completamente desorientadas, depois de uma pá escavadora ter destruído as cerca de 300 casas.

Segundo a nossa fonte que pediu o anonimato por temer perseguições, as ordens vieram da deputada Welwistchia (Tchizé) dos Santos, filha do Presidente da República, que dizem estar interessada nos espaços.

“Queremos que a Tchizé diga alguma coisa, dizem que é ela a orientar” acusavam as senhoras.

A VOA tentou ouvir a parlamentar mas sem sucesso.

No terreno, outros moradores falam na eventualidade de a área vir a ser transformada numa Zona Económica Especial.

Eles apelam às autoridades a terem em conta a situação da população.

Outros moradores dizem estar a passar por momentos difíceis.

“Estamos aqui desde ontem, as nossas coisas foram todas destruídas” lamentam.

A VOA contactou o Comando Municipal da Policia Nacional em Viana que, sem gravar entrevista, afirmou desconhecer qualquer movimentação da policia no município para destruir qualquer residência.

Entretanto, também contactado, o Administrador Municipal de Viana, Manuel Caterça, negou dar qualquer esclarecimento sobre o assunto.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG