Links de Acesso

MPLA elogia Fidel Castro

  • Redacção VOA

Fidel Castro mostra ao líder do MPLA Agostinho Neto como beber um daikiri em Julho de 1976

Dirigente revolucionário cubano morreu aos 90 anos

O Presidente angolano José Eduardo dos Santos e o partido no poder, o MPLA, elogiaram hoje a figura de Fidel Castro, o antigo presidente cubano que morreu ontem à noite aos 90 anos de idade.

Eduardo dos Santos considerou Fidel Castro como "uma figura impar de transcendente importância histórica que marcou a sua época pelo papel que desempenhou no seu país e nas grandes transformações da humanidade, em prol da liberdade, justiça social e desenvolvimento dos povos".

Por seu turno o partido no poder em Angola, o MPLA, elogiou hoje a figura de Fidel Castro como um “exemplo de determinação internacionalista e progressista” e também o seu papel na independência de Angola.

Fidel Castro morreu ontem à noite em Havana aos 90 anos de idade e deveria ser cremado ainda hoje.

Cuba jogou um papel preponderante na subida ao poder do MPLA quando milhares de tropas cubanas foram enviadas para Angola garantindo que o MPLA alcançasse o poder em 1975 derrotando uma ofensiva da FNLA ao norte de Luanda e impedindo uma marcha de tropas sula fricanas e da UNITA a partir do sul.

No seu comunicado o chefe de estado angolano recordou a solidariedade que Cuba brindou à luta dos povos colonizados, em especial ao povo angolano, sublinhando a inesquecível contribuição daquele país, sob a sua liderança, na defesa e manutenção da soberania e integridade territorial de Angola.

"O MPLA considera que a evocação do seu nome e da sua memória, sempre vivos no coração do Povo Angolano, será uma fonte inesgotável de inspiração, para que o seu exemplo de determinação internacionalista e progressista tenha continuidade ao longo do processo de educação das gerações vindouras", afirma potr seu turno a nota do Bureau Politico do MPLA.

Tropas cubanas permaneceram em Angola durante muitos anos tendo estado envolvidos na guerra civil entre o MPLA e a UNITA, este movimento apoiado pela África do Sul e Estados Unidos.

Tropas cubanas estiveram tambem envolvidas na batalha de Cuito Cuanavale para onde tropas governamentais se haviam retirado após a derrota de uma onfesiva cotnra zonas da UNITA.

As autoridades governamentais angolanas e Cuba descrevem a batalha de Cuito Cuanvale como uma vitória de grande impacto que, segundo afirmou, levou á retirada de tropas sula fricanas de Angola.

O Clube de Combatentes e Amigos da Batalha do Cuito Canavale (Cacbacc), de Angola, lamentou o falecimento de Fidel vastro.

“Nós, os heróis da Batalha do Cuito Canavale, inclinamo-nos perante a memória do líder da Revolução Cubana, Fidel Castro, e grande amigo do Povo Angolano que, através dos seus conselhos, ganhou força para a defesa da integridade territorial de Angola, lê-se no documento, assinado pelo presidente executivo da associação, Justino Morais Damião.

O presidente sul africano Jacob Zuma enviou uma mensagem de condolência a Cuba afirmando que Cuba sob a liderança do Presidente Castro, juntou-se à nossa luta"

As cinzas de Fidel Castro serão enterradas em Santiago de Cuba e as autoridades decretam nove dias de luto nacional.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG