Links de Acesso

MPLA e Unita acusam-se mutuamente de actos de violência e intimidação no Uíge


MPLA fala em grupo de criminosos e Unita de "falta de maturidade política".

Por Moniz Francisco

O secretário provincial do MPLA no Uíge Paulo Pombolo acusou os partidos políticos na oposição de se envolverem em acções que causam distúrbios nas comunidades.

Paulo Pombolo, que falava na 13ª sessão plenária do MPLA que decorreu no município do Maquela do Zombo, acusou os partidos políticos na oposição de criarem grupos compostos por criminosos que semeiam pânico nas no seio das populações.

“Os nossos adversários políticos optaram por uma nova filosofia que se traduz na criação de grupos compostos por criminosos, semeiam o pânico nas regiões da província onde realizam as suas actividades políticas, espancando sobas e militantes do nosso partido, e para se autodefenderem colocam acima o discurso da intolerância política”, disse Pombolo que acusou ainda os partidos da oposição de se fazerem de “vítimas”

O secretário da Unita Felix Simão Lucas negou as acusações.:

“A Unita nunca criou actos de insultos contra qualquer outro partido, a Unita é pela paz, a democracia e tranquilidade no seio das populações e temos vindo a demonstrar isso", disse afirmando ainda que o seu partido tem estado “a sensibilizar os militantes a pautarem-se pelo respeito a diferença”.

Felix Simão Lucas disse que as acusações do MPLA demonstram “falta de maturidade política”.

XS
SM
MD
LG