Links de Acesso

MPLA bloqueia investigação à SONANGOL

  • Manuel José

Presidente da Assembleia diz que parlamento não pode investigar empresas públicas

O MPLA bloqueou no parlamento um pedido da UNITA para se investigar as contas da petrolífera estatal Sonangol.

O partido no poder recusou também uma investigação a ataques contra uma delegação da UNITA em Kapupa, Benguela.

O grupo Parlamentar da UNITA remeteu, em Junho, duas cartas ao presidente da Assembleia Nacional a solicitar a investigação dos casos.

O presidente da Assembleia Nacional, Fernado da Piedade dos Santos, indeferi, alegando que o parlamento não pode investigar actos do executivo, nem de instituições publicas sob tutela directa e indirecta do executivo.

A UNITA diz que este impedimento é inconstitucional.

"O presidente da Assembleia Nacional privou os eleitos e representantes do povo de controlar e fiscalizar os negócios do estado, pois a Sonangol é uma empresa do Estado", disse Adalberto Costa Júnior, chefe da bancada da UNITA.

Costa sublinhou que "esta postura é para todos os efeitos inconstitucional''.

“A Sonangol não é um negócio de uma só pessoa, de uma família de um partido politico, não é um saco azul para enriquecer uma só família e amigos,”acrescentou.

O grupo da oposição considerou também inconstitucional e inaceitável o chumbo imposto pelo presidente da Assembleia Nacional ao pedido de um inquérito sobre os acontecimentos de Kapupa em Benguela.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG