Links de Acesso

MPLA acusa UNITA de radicalismo desestabilizador

  • Venâncio Rodrigues

Assembleia Nacional de Angola recebe presidente Dilma Rousseff do Brasil (foto de arquivo)

Assembleia Nacional de Angola recebe presidente Dilma Rousseff do Brasil (foto de arquivo)

O MPLA acusou a UNITA e seus aliados de tentarem inviabilizar a realização das eleições

O MPLA acusou a oposição e a UNITA em particular de tentativa de desestabilização do país em face do boicote, à aprovação do pacote eleitoral registado hoje na Assembleia Nacional.

Segundo o deputado,João Melo, do MPLA, a atitude da UNITA configura uma oposição assente no radicalismo. Diz ele:“A oposição radical encabeçada pela UNITA denota mais uma vez a profunda irresponsabilidade política destes partidos”.

João Melo disse ainda que a oposição não deveria ter feito a solicitação ao Conselho Superior da Magistratura Judicial sob o argumento de que,a ser aceite,iria bloquear todo o processo eleitoral.

Aquele deputado do MPLA acusou a UNITA e seus aliados de tentarem inviabilizar a realização das eleições previstas para este ano.

XS
SM
MD
LG