Links de Acesso

Os ganhos são enormes mas nem tudo vai bem em Moçambique

  • Francisco Júnior

Marcha do Dia da Paz em Moçambique 4 de Outubro (Foto SAPO)

Marcha do Dia da Paz em Moçambique 4 de Outubro (Foto SAPO)

Para o economista Ragendra de Sousa, a economia do país ainda tem muitas fragilidades. Escolas precárias e corrupção, outra dor de cabeça para os cidadãos.

Para o economista Ragendra de Sousa, a economia de Moçambique ainda tem muitas ragilidades. Escolas precárias e corrupção, outra dor de cabeça para os cidadãos.

Uma partilha da riqueza mais justa, é o que defende o empresário Fernando Couto, empresário; Ragendra de Sousa, sociólogo de desenvolvimento e economista; Francisco Mazoio, Porta-voz do Movimento Sindical moçambicano; Abel baptista, taxista, e Maria de Fátima, tesoureira.

Estas são as pessoas que falaram à Voz da América sobre os vinte anos de paz em Moçambique.

Uma paz que, apesar de todas as preocupações apresentadas, todos acreditam, veio para ficar.

XS
SM
MD
LG