Links de Acesso

Polícia moçambicana detém 21 somalis em situação ilegal

  • Redacção VOA

Blindado da Força de Intervenção Rápida circulando nas ruas da cidade de Quelimane.

Blindado da Força de Intervenção Rápida circulando nas ruas da cidade de Quelimane.

A apreensão só foi possível depois de uma denúncia de um cidadão anónimo à polícia local.

Em Moçambique vinte e um somalis em situação ilegal caíram nas mãos da polícia na cidade de Quelimane durante o fim-de-semana.
A apreensão só foi possível depois de uma denúncia de um cidadão anónimo que comunicou à polícia que estes imigrantes ilegais de origem Somali viajavam no transporte “Nagy Investimentos” de Nampula a Quelimane.

Do seu ponto de partida até Nicoadala, onde foram apreendidos, os mesmos passavam nos postos de controlo supostamente depois de um suborno aos agentes da polícia que se encontravam naqueles locais. De acordo com a polícia moçambicana foi apreendido aos ilegais um valor de 24 mil meticais.

Ernesto Serrote, porta-voz da polícia na Zambézia, confirmou a ocorrência e sustentou que depois da denúncia, vários mecanismos foram encetados e a autocarro foi apreendido antes do posto de controlo de Nicoadala.

Serrote acrescentou que após um trabalho técnico feito pelos Serviços de Migração nesta parcela do país, concluiu-se que dos vinte e um, apenas dois é que entraram no país ilegalmente enquanto os restantes dezanove Somalis fugiram do Centro de Reassentamento de Marratane em Nampula no norte do país.

Neste momento, os 19 Somalis foram já devolvidos ao centro de proveniência e as despesas foram suportadas pela transportadora. Serrote sublinhou também que os outros dois se encontram sob custódia policial suspeitando-se de envolvimento em actividades criminosas. O porta-voz da polícia diz que uma equipa da Polícia de Investigação Criminal, está trabalhar no assunto para esclarecer as suas actividades.
XS
SM
MD
LG