Links de Acesso

Moçambique: "tolerância zero" com abusos sexuais contra crianças


Moçambique: "tolerância zero" com abusos sexuais contra crianças

Moçambique: "tolerância zero" com abusos sexuais contra crianças

Em 2010, quatro mil casos de abusos sexuais contra crianças foram denunciados às autoridades policiais de Moçambique.

Quatro mil casos de abusos sexuais contra crianças foram denunciados às autoridades policiais de Moçambique, em 2010, de acordo com números oficiais, revelados por ocasião do lançamento de uma “Campanha de Tolerância Zero”, contra abusos de menores.

Mariana Muzzi, especialista de protecção à criança da UNICEF Moçambique, adiantou à VOA que aqueles números, recolhidos pelo Ministério do Interior, “constituem uma parcela muito pequena da realidade”, fazendo notar que a situação tem uma gravidade muito maior.

Muzzi referiu, a propósito, que o número total de abusos contra a mulher e contra a criança registados oficialmente em Moçambique foi de 23 mil, no ano passado.
Numa acção para procurar romper o silêncio sobre a violência e abuso sexual de crianças, o Ministério da Mulher e da Acção Social (MMAS), reuniu-se, em Marracuene, com autoridades nacionais, parceiros de desenvolvimento e sociedade civil, para lançar um filme sobre a prevenção da violência e abuso sexual contra a criança, produzido pelo Instituto de Comunicação Social (ICS) e pelo Ministério da Mulher e da Acção Social com o apoio técnico e financeiro do UNICEF.

Esta iniciativa é parte da Campanha de Tolerância Zero à violência e ao abuso sexual da criança em Moçambique liderada pelo governo com os seus parceiros.

A violência exercida contra a criança em Moçambique permanece um problema oculto devido ao silêncio e o medo de denunciar os agressores. O filme vai ser usado pelas unidades móveis do ICS e parceiros da sociedade civil, durante as actividades de mobilização social e sensibilização, liderados pela sociedade civil e Governo, e leva em consideração o contexto cultural.

A ideia é usar o filme para estimular o debate e diálogo aberto em línguas locais para promover uma cultura de tolerância zero à violência em comunidades. O filme visa também estimular as famílias, as crianças, os membros dos conselhos de escolas, alunos, professores, a direcção de escolas e as comunidades a denunciar todo e qualquer tipo de abuso e violência.

O debate e diálogo proposto pelo filme são encorajados entre crianças, famílias e membros das comunidades para, em conjunto, encontrarem formas criativas para prevenir essa violência. As actividades de comunicação serão incentivadas através da comunicação interpessoal, de grupo, e de massas aproveitando instâncias ou fóruns já existentes.

Sexta-feira, a VOA transmite uma entrevista com a ministra moçambicana da Mulher e da Acção Social, Yolanda Cintura.

XS
SM
MD
LG