Links de Acesso

Caso Mozal: Ambientalistas Tentam Travar Poluição


Caso Mozal: Ambientalistas Tentam Travar Poluição

Caso Mozal: Ambientalistas Tentam Travar Poluição

Uma petição subscrita por mais de 14 800 pessoas irá ser apresentada ao Parlamento

A organização moçambicana Justiça Ambiental entregou junto do Tribunal Administrativo uma moção destinada a suspender uma decisão do Ministério da Coordenação Ambiental a qual autoriza a fábrica de alumínios Mozal de libertar directamente para atmosfera gases tóxicos durante seis meses, enquanto repara o seu sistema de filtragem. O Filipe Vieira falou com Anabela Lemos, directora da Justiça Ambiental, a qual adiantou que uma petição subscrita por mais de 14 800 pessoas irá ser, igualmente, apresentada à presidente do Parlamento.

A Justiça Ambiental, nesta iniciativa, está coligada com cinco outras organizações, entre as quais o Centro de Integridade Pública, a Liga dos Direitos Humanos e o Centro Terra Viva.

XS
SM
MD
LG