Links de Acesso

Moçambique: O Combate ao Crime Organizado


Moçambique: O Combate ao Crime Organizado

Moçambique: O Combate ao Crime Organizado

Cerca de uma dezena de agentes da Polícia da República de Moçambique, com destaque para a Polícia de Investigação Criminal e de Protecção, morreu no decurso do presente ano, na via pública, baleada por bandos de malfeitores.

O jornal moçabicano "O País" recorda, a propósito, que os crimes violentos contra elementos das forças da ordem começaram a fazer sentir-se, com maior intensidade, em 2006. Isso fez com que, em finais de 2007, o Governo extinguisse a mais importante brigada de combate ao crime organizado, designada “Mambas”, substituindo-a por brigada RIO, uma decisão que precipitou uma onda de assassinatos selectivos de agentes da mesma, incluindo o seu comandante, Isaías Chavane. Naquela altura, mais de 10 polícias foram emboscados e mortos pelos bandidos. A propósito da criminalidade em Moçambique continuamos hoje a falar com Albino Forquilha, director executivo da Força Moçambicana para a Investigação de Crimes e Reinserção Social, organização que elaborou um estudo sobre a criminalidade em diversas cidades do país. Albino Forquilha fala-nos hoje sobre as razões apontadas para que as corporações policiais estarem a ser directamente afrontadas pelos criminosos.

XS
SM
MD
LG