Links de Acesso

Caso Mozal Continua a Opôr Governo a Ambientalistas


Caso Mozal Continua a Opôr Governo a Ambientalistas

Caso Mozal Continua a Opôr Governo a Ambientalistas

A Justiça Ambiental diz que o governo se baseou em dados fornecidos pela Mozal

A ministra moçambicana da Coordenação da Acção Ambiental, Alcinda Abreu, contesta as objecções dos ambientalistas quanto à autorização dada pelo governo para que a fábrica de alumínios Mozal passe a libertar para atmosfera, durante seis meses, fumos tóxicos, enquanto repara o seu sistema de filtragem.

Em entrevista exclusiva à VOA, Alcinda Abreu garante que a licença concedida aquela multinacional é foi ponderada, responsável e foi assumida com base na lei e em trabalho técnico-científico.

Por seu lado, Vanessa Cabanelas, porta-voz da ONG Justiça Ambiental, argumenta que os dados usados pelo ministério da Coordenação Ambiental para aquela autorização não são independentes, pois foram fornecidos pela própria Mozal, pelo carecem de credibilidade. Na opinião dos ambientalistas, cabe ao governo recolher e divulgar os dados científicos independentes que presidiram à sua decisão.

XS
SM
MD
LG