Links de Acesso

Congresso da Frelimo inicia debate sobre seus estatutos


Em frente como presidente.Armando Guebuza

Em frente como presidente.Armando Guebuza

Mudanças deverão eliminar exigência que presidente do partido seja o chefe de estado. Gebuza deverá ser reeleito presidente da FRELIMO na Quarta feira. Outros novos dirigentes serão escolhidos no dia seguinte

O Congresso do Partido Frelimo no poder em Moçambique desde 1975 começou a analisar a alteração aos seus estatutos que deverá culminar com a decisão de separar a presidência do partido da presidência do país.

Essa alteração poderá também indicar que tipo de relação vai existir entre os futuros dois dirigentes agora que Armando Guebuza se prepara para abandonar a presidência do país em 2014 mas que vai continuar após isso a dirigir o partido.

A jornalista Emília Moyane que está a fazer a cobertura do evento para a Televisão de Moçambique disse que esta é uma questão sobre a qual há claramente diversas opiniões dentro do partido.




O Congresso deverá na Quinta feira eleger novos líderes para o seu Comité Central e Comissão Política, esperando-se também que seja eleito um novo secretário geral .

O congresso iniciou-se no Domingo na cidade de Pemba no norte do país.
Mais de 1.950 delegados foram eleitos pelos cerca de 3,5 milhões de membros da Frelimo para os representarem no X Congresso, que se realiza exactamente 50 anos depois do I, então na capital da Tanzânia, Dar-es-Salaam.

Nos dois primeiros dias os delegados têm estado a analisar o relatório de trabalhos submetido pelo Comité central em que este afirma que o número de militantes duplicou nos últimos cinco anos para 3,5 milhões.
XS
SM
MD
LG