Links de Acesso

Em Moçambique, este ano: Vinte idosos mortos por familiares


Segundo o Fórum da Terceira Idade, 20 idosos foram mortos, este ano, em Moçambique, acusados de feitiçaria

Segundo o Fórum da Terceira Idade, 20 idosos foram mortos, este ano, em Moçambique, acusados de feitiçaria

Em entrevista à VOA, Conde Fernandes - o presidente do Fórum da Terceira Idade - caracteriza a situação precária em que vivem um milhão e 800 mil moçambicanos idosos.

Uma situação ultrajante

O Fórum da Terceira Idade, uma confederação de organizações de defesa dos direitos dos mais velhos em Moçambique, revelou que 20 idosos foram mortos, este ano, em todo o país, por acusações de feitiçaria.

O caso recente de uma idosa, com cerca de 60 anos - que foi linchada no distrito de Chicualacuála, no Sul de Moçambique - acusada de feitiçaria, ilustra a gravidade deste problema social.

Segundo o porta-voz da polícia local, Isaltino Mavie, a senhora foi espancada até à morte com paus e ferros por residentes de uma aldeia do distrito de Chicualacuála."O exame ao corpo da vítima mostra que os ferimentos foram provocados por paus, pedaços de ferro e outros instrumentos contundentes", acrescentou o porta-voz da polícia em Gaza.

Ainda na Província de Gaza, no distrito de Bilene, um homem, de 40 anos, foi morto recentemente pelo seu próprio filho e um amigo deste, devido a "alegadas contradições na família", afirmou ainda o porta-voz da polícia em Gaza.

Em entrevista à VOA, Conde Fernandes - o presidente do Fórum da Terceira Idade - caracteriza a situação precária em que vivem um milhão e 800 mil moçambicanos idosos.

Segundo o porta-voz da polícia local, Isaltino Mavie, refere ainda que, também na Província de Gaza, no distrito de Bilene, um homem, de 40 anos, foi morto recentemente pelo seu próprio filho e um amigo deste, devido a "alegadas contradições na família.

XS
SM
MD
LG