Links de Acesso

Países doadores preocupados com índices de corrupção em Moçambique

  • Simião Pongoane

Membros do governo de Moçambique no Parlamento (foto de arquivo)

Membros do governo de Moçambique no Parlamento (foto de arquivo)

O grupo de 19 países e organizações que apoiam directamente o Orçamento Geral do Estado moçambicano insta o Governo a aplicar com celeridade as novas leis anticorrupção.


O grupo de 19 países e organizações que apoiam directamente o Orçamento Geral do Estado moçambicano manifestou preocupação com a persistência da corrupção no país, instando o Governo a aplicar com celeridade as novas leis anticorrupção.

Falando em nome dos doadores, o embaixador da Dinamarca, Morgens Pedersen, afirmou que “enquanto não forem criadas as condições para a criação de leis contra a corrupção já aprovadas, pensamos que o quadro jurídico existente permite desenvolver acções concretas em matéria de prevenção e combate à corrupção.”

Apesar de estarem a ganhar maior visibilidade, os processos judiciais relacionados com casos de corrupção em Moçambique, as autoridades moçambicanas tem sido criticadas por punirem judicialmente funcionários de escalões baixos e intermédios, sendo poucos os casos de condenação de dirigentes do topo do aparelho do Estado.

Entretanto, o Conselho da Iniciativa de Transparência das Industria Extractivas (EITI) atribuiu o estatuto de “cumpridor” das regras de transparência no sector a Moçambique.
XS
SM
MD
LG