Links de Acesso

Frelimo e MDM disputam câmaras de Quelimane, Pemba e Cuamba


Campanha eleitoral, Quelimane

Campanha eleitoral, Quelimane

O candidato do MDM,Manuel de Araújo, acusou, ontem, a Frelimo e o seu candidato de estarem a fazer um uso abusivo dos bens do Estado na sua campanha

Vozes de jovens de Quelimane

Campanha eleitoral em Pemba

http://www.voanews.com/MediaAssets2/portuguese/dalet/11-24%20-%20Pemba%20Election%20-%20FIbramugy-Done.Mp3

Eleições intercalares em três distritos do Norte de Moçambique. São eles Cuamba, no Niassa; Quelimane, na Zambézia; e Pemba, em Cabo Delgado.

Na cidade de Quelimane, as intercalares para a presidência da Câmara disputa-se entre o candidato da Frelimo e o do MDM. O candidato do Movimento Democrático de Moçambique, Manuel de Araújo, acusou, ontem, a Frelimo e o seu candidato de estarem a fazer um uso abusivo dos bens do Estado na sua campanha. A Frelimo já reagiu e diz que as acusações de Manuel de Araújo não passam de pretextos antecipados para justificar a incapacidade de mobilização e da derrota iminente.

A campanha eleitoral para as eleições intercalares na cidade de Pemba,Província de Cabo-Delegado, está a ficar cada vez mais renhida,com os três candidatos às eleições de 7 de Dezembro próximo a priorizarem o contacto interpessoal nos diferentes bairros da urbe.

O candidato da Frelimo, Tagir Ássamo Carimo, 38 anos de idade, natural de Balama aqui na Província de Cabo-Delegado, engenheiro técnico de construção civil, actualmente finalista do curso de Gestão de Turismo na Universidade Católica de Moçambique, tem vindo a mobilizar maior acção com o eleitorado, apelando para um voto consciente no próximo 7 de Dezembro. Tagir diz que está confiante numa eventual vitória e promete resolver a problemática de água e o lixo na cidade de Pemba.

Por seu turno,Assane Tique do Movimento Democrático de Moçambique,38 anos de idade natural de Pemba, enfermeiro reformado, actualmente trabalhando em programas de ajuda as comunidades, tem vindo no contacto com os munícipes a fazer promessas.Por exemplo,hoje, em todos oslugares por onde passou disse que, caso os munícípes votem em si, no próximo dia 7 de Dezembro,poderá resolver a crónica problemática de água, expandir a energia eléctrica da rede nacional, para além da
recolha constante de lixo.

Emílio Mocambique,candidato do Partido Humanitário de Moçambique,PAHUMO, recém-criado aqui na região Norte do pais,tem 50 anos de idade, natural da Província da Zambézia,distrito de Maganja da Costa e é reformado da empresa Telecomunicações de Moçambique.Na sua campanha eleitoral, Emílio Moçambique tem vindo a tentar convencer o eleitorado, prometendo que - caso ganhe as eleições - vai construir um muro de vedação para impedir a erosão ao longo da orla marítima,reabilitar as ruas esborregadas,ordenar os bairros e introduzir o Bilhete do Estudante nos Transportes Públicos Urbanos de Pemba.A vida tem sido sempre assim, aqui no Município de Pemba, desde o dia em que arrancou a campanha eleitoral, na última terça-feira.

Presentemente, na cidade de Pemba, faz um calor intenso e este vem-se associar à falta de água de que os munícipes vem se queixando desde o passado mês de Outubro,altura em que a empresa FIPAG começou a restringir o abastecimento de água devido a problemas da corrente eléctrica no centro de bombagem.

Apesar da beleza natural, caracterizada por praias de atracção turística, a cidade de Pemba continua a enfrentar igualmente problemas de desordenamento territorial, saneamento do meio, pobreza urbana e a falta de recolha de lixo nas diferentes avenidas e ruas. Entretanto, é a resolução desses problemas que os munícipes esperam do próximo presidente municipal.

Importa referir que, devido à falta de água de que a cidade vem se queixando, os candidatos a presidente do município de Pemba, não tem tido maior participação do eleitorado, principalmente mulheres, porque alegadamente vão a procura de água.

XS
SM
MD
LG