Links de Acesso

Moçambique aposta nos sectores da Ciência e Tecnologia

  • Francisco Júnior

O primeiro-ministro Aires Ali com a dra. Beatriz Ferreira, directora do Instituto do Coração, em Maputo

O primeiro-ministro Aires Ali com a dra. Beatriz Ferreira, directora do Instituto do Coração, em Maputo

Nesta exposição estão também presentes Angola e África do Sul.De Angola, veio uma delegação que integra 15 pessoas, entre docentes, investigadores e inovadores

Mostra Internacional

Decorre de 15 a 20 de Agosto, no recinto da Escola Secundária Josina Machel, em Maputo, a IX Mostra de Ciência e Tecnologia de Moçambique.

O evento foi inaugurado pelo primeiro-ministro Aires Ali e pretende promover a divulgação dos resultados de investigação científica e estimular uma maior interacção entre as instituições de investigação, e de ensino. Instituições públicas e privadas.

Rufino Gujamo,Coordenador da Nona Mostra de Ciência e Tecnologia de Mocambique.

Rufino Gujamo,Coordenador da Nona Mostra de Ciência e Tecnologia de Mocambique.

Rufino Gujamo, do Ministério da Ciência e Tecnologia de Moçambique, é o Coordenador da Nona Mostra que junta, no interior de tendas gigantes, montadas no recinto da Escola Secundária Josina Machel, em Maputo, noventa expositores nacionais e estrangeiros.

Um desses expositores é o Instituto do Coração, ICOR, criado há 10 anos, e que usa já tecnologia de ponta, fazendo, por exemplo, cirúrgias cardíacas, de coração aberto, e participando também na formação de outros quadros moçambicanos.

Desde que começou a funcionar, o Instituto Moçambicano do Coração já operou perto de oitocentos doentes, sendo a taxa de mortalidade de cinco por cento, uma cifra considerada aceitável.
Mas, mais importante - como disse Beatriz Ferreira, Directora do Instituto do Coração - é o facto de a equipa que trabalha naquela unidade hospitalar ser autónoma. Isto é: são médicos e especialistas moçambicanos que operam.

Nesta exposição estão também presentes Angola e África do Sul.De Angola, veio uma delegação que integra 15 pessoas, entre docentes, investigadores e inovadores. Delegação liderada por uma equipa do Ministério do Ensino Superior e da Ciência e Tecnologia e que inclui duas universidades. Uma pública, a Agostinho Neto, e uma privada, a Belas.

XS
SM
MD
LG