Links de Acesso

Moçambique: Partidos trocam acusações na reabertura do Parlamento

  • William Mapote

Blindado da policia de Moçambique, baleado pelos antigos guerrilheiros da Renamo, durante o raide contra a delegação do principal partido da oposição em Nampula

Blindado da policia de Moçambique, baleado pelos antigos guerrilheiros da Renamo, durante o raide contra a delegação do principal partido da oposição em Nampula

O confronto entre a polícia e ex-guerrilheiros, em Nampula, foi tema de debate

O assalto a sede da Renamo, maior partido político da oposição nacional, ocorrido semana finda na cidade de Nampula, marcou hoje os discursos de abertura da quinta sessão do Parlamento moçambicano.

Nos seus discursos de ocasião, a Frelimo e a Renamo trocaram acusações em volta da interpretação do acontecimento, que culminou com a morte de pelo menos um agente da polícia e a detenção de mais de 30 elementos ligados aos ex-guerrilheiros do partido de Afonso Dlhakama.

Para Maria Enoque Angelina, Chefe da Bancada Parlamentar da Renamo, a situação de Nampula e um antecedente que poe em causa a paz e a unidade nacional.

A Chefe da Bancada Parlamentar da Renamo disse, no entanto, que apesar do ataque a sede, o seu partido vai continuar a primar pela defesa da paz, uma paz que o MDM, o terceiro partido com assento na Assembleia nacional, questiona ate quando a sua prevalencia, depois dos acontecimentos de 8 de Março.

Para a Frelimo, a Renamo continua a se revelar um partido belicista, pelo que é legítima a actuação da polícia, por forma a repor a ordem na chamada capital do norte.

XS
SM
MD
LG