Links de Acesso

Renamo e MDM querem debater lei sobre corrupção


As bancadas parlamentares da Renamo e do MDM

As bancadas parlamentares da Renamo e do MDM

O objectivo “era ver este pacote ser debatido já”

Em Moçambique, os partidos da oposição parlamentar consideram que a Frelimo não tem vontade política para debater o pacote legislativo para combater a corrupção. Esta tomada de posição vem na sequência de declarações de Verónica Macamo, presidente da Assembleia da República, dizendo não ter havido nenhuma razão especial para não incluir na agenda parlamentar o debate sobre o pacote anticorrupção na sessão que inicia os seus trabalhos a 12 de Março.

José Manuel de Sousa, porta-voz parlamentar do MDM

José Manuel de Sousa, porta-voz parlamentar do MDM

Verónica Macamo alega que se tratou de um procedimento normal, que visa o melhoramento da referida proposta, considerando haver questões que ainda não estão claras. Gania Mussagy, deputada da Renamo expressa a posição do seu partido, dizendo que o objectivo “era ver este pacote ser debatido já”.

Na opinião daquela deputada da Renamo “a corrupção é a base do desvio de desenvolvimento da economia em Moçambique”.

O outro partido da oposição no Parlamento moçambicano, acusa a Frelimo de falta de vontade política. José Manuel de Sousa é o porta-voz do MDM na Assembleia da República: “Nós como bancada parlamentar sabemos que esta demora tem a ver um pouco com a falta de vontade política, porque se a lei fosse discutida já, naturalmente poderia embaraçar muitas pessoas que estão ligadas ao governo do dia e que estão acantonadas em algumas empresas públicas e não só e que continuam a delapidar os parcos recursos económicos” do Estado.

XS
SM
MD
LG