Links de Acesso

Governo moçambicano cria comissão de diálogo com a Renamo

  • William Mapote

Líder da RENAMO, Afonso Dhlakama Gorongosa no centro de Moçambique

Líder da RENAMO, Afonso Dhlakama Gorongosa no centro de Moçambique

A nova comissão vai substituir grupo criado há pouco mais de uma semana, mas que tinha sido rejeitado pela Renamo, alegando que era composto por figuras irrelevantes

O Conselho de Ministros acaba de criar uma comissão governamental de diálogo para conversações com a Renamo, o maior partido político na oposição na sequência das queixas que vem apresentando sobre os acordos de paz assinados em 1992.

A comissão é chefiada pelo ministro da Agricultura, José Pacheco, e integra dois vice-ministros, nomeadamente, da Função Pública e das Pescas, respectivamente, Abdurremane Lino de Almeida e Gabriel Muthisse.


A criação desta comissão foi decidida na tarde desta quinta-feira, numa sessão extraordinária do Conselho de Ministros, que tinha neste, o único ponto de agenda.

A nova comissão vem substituir um outro grupo que fora criado há pouco mais de uma semana, mas que tinha sido rejeitada pela Renamo, alegando que era composta por figuras irrelevantes.

O grupo ora criado deverá iniciar em data ainda não anunciada, contactos com a representação da Renamo, composta por Manuel Bissopo, Eduardo Namburete, Meque Brás e Abdul Magid Ibraimo, três figuras de proa no partido de Afonso Dhlakama.

O líder da Renamo exige que as conversações com o governo da Frelimo tenham lugar na Serra da Gorongosa, onde está refugiado há cerca de um mês, mas apesar de ter criado um grupo de contacto, o executivo de Maputo defende que qualquer negociação deverá ter lugar na capital do país.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG