Links de Acesso

Arcebispo de Nampula acusa políticos de não lutarem para manter a paz

  • Faizal Ibramugy

Segundo Dom Tomé Makhweliha, os políticos moçambicanos usam maior parte do seu tempo para proferirem ameaças

Falando na sua primeira homilia do ano, perante os crentes católicos que encheram Sé Catedral de Nampula, Dom Tomé Makhweliha disse que da mesma maneira que a paz falta nalguns países e nalgumas famílias moçambicanas, falta aos partidos políticos e seus líderes.

Como resultado disso, segundo Makhweliha, os políticos moçambicanos usam maior parte do seu tempo para proferirem ameaças ao invés de organizar seus partidos no sentido de se tornarem mais fortes.


Makhweliha disse que durante 2013 a Igreja católica em Nampula estará a direccionar as suas orações para os líderes políticos para Deus lhes conceda a paz dentro dos seus corações.

“A paz nasce do coração” disse Makhweliha para quem todos devem começar no inicio do ano rezar para que Deus lhe conceda a paz nos seus corações pois segundo referiu, ela é indispensável para a felicidade de uma família e ou de um pais.

Importa referir que Moçambique vai iniciar este ano um ciclo eleitoral com a realização das quartas eleições autárquicas, numa altura em que alguns líderes de partidos políticos tem de forma sistemática a lançar discursos com mensagens consideradas ameaçadoras se considera que o país, ficou em paz em há sensivelmente 20 anos.
XS
SM
MD
LG