Links de Acesso

Movimento Democrático de Moçambique reavalia liderança

  • Ramos Miguel

Daviz Simango

Daviz Simango

Alguns sectores responsabilizam Daviz Simango pelo fraco desempenho do MDM nas eleições por ter permitido que o eleitorado do partido votasse na Renamo.

Em Moçambique, as opiniões dividem-se em relação ao futuro do MDM(Movimento Democrático de Moçambique), havendo quem defenda a destituição do presidente do partido Daviz Simango e a sua substituição pelo actual edil de Quelimane, Manuel Araújo.

Alguns sectores responsabilizam Daviz Simango pelo fraco desempenho do MDM nas eleições de Outubro por ter permitido que o eleitorado do partido votasse na Renamo.

José António, 26 anos, militante do MDM, diz ser preciso revitalizar o partido, "e isso só será possível se o presidente Simango ceder o seu lugar a um outro militante, o MDM tem muitos quadros bons».

"Eu penso que Daviz Simango deve demitir-se porque se o MDM teve um bom desempenho nas eleições autárquicas foi porque os membros da Renamo votaram no MDM, uma vez que a Renamo não participou nessas eleições", disse o empresário Gilberto Mário Xai­-Xai.

Contudo, para o sociólogo António Francisco as pessoas que exigem a destituição de Daviz Simango não estão a fazer uma avaliação correcta da situação, sobretudo partindo do princípio de que o MDM tem apenas cinco anos de existência.

Francisco considerou "muito bom" o desempenho do MDM nas eleições de 15 de Outubro, dado que aumentou de oito para 17 o número de deputados na Assembleia da República.

"O que é que se podia esperar de um partido que tem apenas cinco anos de existência, quando a Renamo, com cerca de 30 anos, de existência tem pouco mais de 80 deputados?", interrogou-se António Francisco.

Aquele académico destacou depois que "não podemos esquecer que a Frelimo tem quase um século de existência, e daí que não podemos exigir que o MDM tenha o mesmo desempenho que o da Frelimo.

Na sua opinião, nas próximas eleições gerais em Moçambique, o MDM vai ter um melhor desempenho tanto nas legislativas como nas presidenciais.

Relativamente à destituição de Daviz Simango da presidência do MDM, o sociólogo afirmou que, "honestamente, neste momento, eu não vejo dentro do MDM, ninguém com o mesmo carisma e com a mesma capacidade de liderança como tem Daviz Simango".

No seio do MDM há quem defenda a substituição de Daviz Simango pelo actual edil de Quelimane, na província central da Zambézia, mas António Francisco reiterou que não há comparação entre Araújo e Simango.

Recorde-se que numa recente entrevista, Daviz Simango queixou-se de ter sido traído por alguns membros do partido e alegou existir um plano para destruir o MDM.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG